Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Postado por:

Vacina da gripe. Contraindicações, doses, efeitos e mais

Saiba tudo sobre a vacina para ficar imune do vírus da gripe 


Saiba quais as diferenças entre gripe e resfriado!

O que é a vacina da gripe? 

A vacina da gripe é uma substância que pode proteger de três tipos de vírus da gripe, sendo do tipo trivalente. Segundo a Fiocruz, a composição é recomendada anualmente pela OMS, com base nas informações recebidas sobre a prevalência dos vírus circulantes no decorrer do ano. 

 

Com isso, a cada ano a produção da vacina para a gripe muda, para poder proteger as pessoas contra os tipos mais comuns de vírus  na época. Assim, se faz necessário tomar a vacina todos os anos para ficar protegido. 

 

A vacina pode ser tomada por pessoas de todas as idades e está disponível na rede pública e em clínicas particulares e pode ser tomada 1 vez ao ano em um período de um ano caso tenha tomado uma dose anteriormente. 

 

Na rede pública a vacina é aplicada gratuitamente para pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, mulheres que tiveram filhos a menos de 45 dias, profissionais da saúde, pessoas com doenças crônicas em campanhas que acontecem uma vez ao ano. 

Tipos 

Existem três tipos de vacinas capazes de proteger do vírus influenza:

– Vacinas de vírus fracionados

– Vacinas de subunidades

– Vacinas de vírus inteiros

No Brasil, são utilizadas apenas as vacinas de vírus fracionados ou de subunidades e esses dois tipos podem ser utilizados em pessoas de todas as idades e que não tenham restrições aos componentes da vacina. 

 

A composição tem antibióticos, tais como a neomicina e a polimixina, e o timerosal como conservante. As vacinas contra influenza são fornecidas em seringas já preparadas com 0,25ml e 0,5ml, bem como em frascos multidoses.

vacina da gripe homem limpando o nariz com um papel
A vacina previne de até 3 tipos diferentes do vírus influenza.

Doenças que a vacina previne 

A vacina previne os vírus do grupo influenza, que são os causadores de doenças respiratórias agudas também conhecida como gripe, que tem como sintomas 

febre alta, calafrios, cefaleia, mal estar, mialgia e tosse seca e em alguns casos também podem causar conjuntivite, dor abdominal, náusea e vômitos. 

 

As crianças pequenas apresentam um quadro clínico de mal mal estar geral que pode persistir por vários dias e até mesmo algumas semanas. Podendo causar também dores musculares e dificuldade de andar. 

 

A gripe pode causar complicações de saúde mais graves, entre elas destacam-se a pneumonia (viral ou bacteriana) e a síndrome de Reye. Nas crianças essas doenças são comumente observadas nos períodos escolares, muitas vezes ocorre também associação com o uso de ácido acetilsalicílico (aspirina). 

 

Em pessoas idosas e nas que têm doenças autoimune e os imunocomprometidas, tais como os receptores de transplantes, os recém nascidos internados em UTIs e os pacientes com Aids ou mucoviscidose, os riscos de complicações por conta da gripe aumentam. 

 

Por isso a importância desse grupo de pessoas serem vacinados contra a gripe uma vez ao ano, conforme o calendário de vacinação. 


Indicações da vacina da gripe 

vacina da gripe medica examinando paciente idosa
Os idosos estão no grupo especial que devem receber a vacina todos os anos.


Conforme o calendário estabelecido pelo Ministério da Saúde, as seguintes prioridades para a vacinação são: 

 

– Adultos e crianças a partir dos seis meses de idade com doença pulmonar ou cardiovascular crônicas e graves, insuficiência renal crônica, diabetes melito insulino-dependente, cirrose hepática e hemoglobinopatias;

– Adultos e crianças com seis meses de idade ou mais, imunocomprometidos ou HIV-positivos;

– Pacientes submetidos a transplantes;

– Profissionais de saúde e familiares que estejam em contato com os pacientes mencionados anteriormente.

– Pessoas de 60 anos e mais, por ocasião das campanhas anuais. 

 

No caso de grávidas,a vacina é feita para prevenção, portanto ela não só é permitida como é administrada durante a gravidez. 

 

Saiba mais sobre Doenças comuns no inverno. Como tratar e prevenir

Doses necessárias da vacina contra gripe 

vacina da gripe pessoa segurando uma seringa
Ela é aplicada em uma única dose que deve ser reforçada em um ano.

A vacina é aplicada através de uma injeção intramuscular ou subcutânea geralmente no braço da pessoa.

A vacina da gripe disponível na rede pública é a trivalente, a mesma usada no ano de 2015. Esse tipo previne contra três tipos de vírus influenza e é composta por três cepas (espécies do vírus): uma cepa A/H1N1, uma cepa A/H3N2 e uma cepa B. 

 

Devido o vírus H1N1, o Ministério da Saúde optou por vacinar a população com a vacina trivalente. Já a vacina quadrivalente é produzida por empresas farmacêuticas privadas. 

 

A versão trivalente é licenciada pela Anvisa e é recomendada para crianças e adultos a partir de três anos de idade, em formulação única de 0,5mL. Já a do tipo quadrivalente, também tem registro na Anvisa e possui duas formulações: pediátrica, para uso em crianças de seis meses até três anos (0,25mL) e adulta, para crianças e adultos acima de três anos de idade (0,5mL).

Contraindicações

vacina da gripe mulher segurando um papel proximo ao nariz espirrando
Todos podem se vacinar contra a gripe, exceto quem tem alergia a ovo.

A vacina é contra indicada para pessoas que tenham qualquer hipersensibilidade aos componentes de uma vacina, entre elas estão proteínas do ovo, além da reação anafilática após tomar uma das doses. Pessoas que têm doenças febris agudas também são contraindicadas a tomar a vacina. 


Quando a vacina é com bactéria atenuada ou vírus as contraindicações são as seguintes: imunodeficiência congênita ou adquirida, uma neoplasia maligna e tratamento com corticoides a mais de 2 mg por quilo ao dia para crianças e 20 mg por quilo ao dia para adultos. Mulheres grávidas podem receber a vacina.


Efeitos adversos possíveis

 

Antes de tomar a vacina, muita gente fica preocupada com as reações, na maioria das vezes ela não costuma causar reações graves mas pode causar alguns sintomas como dor local, de pequena intensidade, com duração de até dois dias. 

 

Em casos mais raros pode causar febre, mal-estar e mialgia, mais frequentes em pessoas que não tiveram exposição anterior aos antígenos da vacina (por exemplo, crianças). Os sintomas podem começar de seis a 12 horas após a vacinação e podem persistir durante um ou dois dias. 

 

As vacinas que são constituídas por vírus fracionados ou por subunidades, geralmente causam menos reações do que as de vírus inteiros. As reações anafiláticas costumam ser raras e geralmente estão ligadas a alergia em consequência da proteína residual do ovo.

Onde encontrar a vacina da gripe

 

A vacina da gripe não é obrigatória e está disponível na rede pública (sendo gratuita) e rede privada (sendo paga), durante as campanhas anuais de vacinação pode ser tomada por pessoas com mais de 60 anos, mulheres até 45 dias após o parto, indígenas, crianças de seis meses e menores de dois anos, profissionais de saúde, além dos doentes crônicos.

 

A vacina tem validade de um ano no organismo, por isso é preciso que ela seja tomada anualmente para proteger contra o vírus da gripe.


Dúvidas frequentes

 

Pessoas com alergia a alguma vacina podem tomar?

De modo geral, é muito difícil uma pessoa ser alérgica especialmente à vacina, mas sim a outros elementos que compõem a vacina. As contraindicações devem ser mantidas somente para pessoas que já sofreram um choque anafilático para anafilaxias por ovo, nesses casos é contraindicada. 

 

Como saber se estamos imunizados após a vacina?

Vacinas são produzidas a partir de patógenos vivos, que podem causar a doença, e podem sim ser identificadas por meio de exames de sangue. A única forma de comprovar que uma pessoa está vacinada ou não é através do registro na carteirinha por corporação utilizada pelo ministério da saúde. 

 

A vacina é diferente para crianças, adultos e idosos?

Não, a vacina é a mesma para todas as faixas etárias, a única diferença é a quantidade e o número de doses. As crianças entre seis e 35 meses recebem duas doses de 0,25ml cada, crianças entre três e oito anos recebem duas doses de o,5ml cada e crianças acima de nove anos e adultos recebem uma única dose de 0,5ml.

 

Devo tomar a vacina mais de uma vez por ano? 

Não, a vacina só é alterada de um ano para o outro. Portanto a imunização recebida será a mesma e a prevenção idêntica. Por isso é necessário tomar somente uma vez por ano.

 

Conclusão

vacina da gripe mulher segurando papel limpando o nariz
Se vacinar é importante para se prevenir da gripe e de doenças mais graves causadas por ela.

A vacina da gripe previne de até três tipos de gripe do vírus influenza. Ela pode ser tomada por pessoas de todas as idades, exceto por pessoas que tem alergia a proteína do ovo e por quem já teve choque anafilático por algum medicamento. 

A vacina é distribuída na rede pública, gratuitamente, em campanhas que acontecem uma vez ao ano para um público específico de pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, mulheres que tiveram filhos a menos de 45 dias, profissionais da saúde, pessoas com doenças crônicas. 

A vacina também pode ser tomada em clínicas particulares durante todo o ano, mas é necessário cumprir o tempo de um ano da última vacina tomada. É importante manter a sua carteira de vacinação atualizada e lembre-se que prevenir é sempre melhor do que remediar. 

 

Se você leu o artigo e deseja tomar a vacina da gripe, tire mais dúvidas com um médico antes. Na Cia. da Consulta você pode agendar com médicos de diversas especialidades de forma rápida e prática para cuidar da sua saúde com todo o conforto, rapidez e bem-estar. Repense a sua saúde!

Compartilhe esse artigo e ajude as pessoas a saberem mais sobre a vacina contra a gripe. Veja também mais textos com dicas de saúde para aumentar a sua qualidade de vida e melhorar a sua saúde, leia aqui:

 

Catarata. Sintomas, diagnósticos, tratamento e cirurgias

Otite: Sintomas, tratamentos e causas

Soluço. O que é, causa e como parar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *