Postado por:

Tuberculose. Sintomas, causas e tratamento

mulher com a mao no peito

Saiba mais sobre a doença que ataca os pulmões. 

 

Você provavelmente já ouviu falar de tuberculose, uma doença contagiosa que atinge os pulmões mas também pode alcançar a outras partes do corpo. As pessoas mais propensas a terem a doença são que estão com a imunidade baixa, para isso basta o contato com uma gotícula de saliva de alguém contaminado para contrair. 

A tuberculose apresenta alguns sintomas específicos e é fundamental fazer tratamento para conseguir a curar. Aqui você vai saber mais sobre esse problema, seus tipos, formas de contágio, sintomas, tratamento e prevenção. 

Boa leitura!

 

O que é Tuberculose?    

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada pela  microbactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida por Bacilo de Koch. Esse bacilo pode infectar vários órgãos, como pulmão, pleura, ossos, sistema nervoso, linfonodos, intestinos e sistema geniturinário provocando diferentes sintomas. 

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2017 foram registrados mais de 10 milhões de casos de tuberculose no mundo, sendo 1,6 milhões de casos fatais. O contágio da doença ocorre através de inalação de gotículas de saliva expelidas por meio da tosse, espirro ou fala de pacientes infectados. 

 

Tipos 

mulher da terceira idade com a mao no peito do lado direito
Tosse constante e dores no peito são um dos sinais da tuberculose.

 

  • Tuberculose pulmonar: Essa é a forma mais comum da doença e ocorre quando a bactéria entra nas vias respiratórias e se aloja nos pulmões
  • Tuberculose miliar: Esse é um dos tipos mais graves da doença e ocorre quando o bacilo chega na corrente sanguínea e se espalha para vários órgãos além do pulmão, havendo grande risco de desenvolver outras doenças como a meningite
  • Tuberculose óssea: Esse tipo não é muito comum e ocorre quando o bacilo consegue penetrar e se desenvolver nos ossos, o que provoca dores e inflamação. Inicialmente pode ser tratada como outra doença.  
  • Tuberculose ganglionar: Ocorre quando o bacilo entra no sistema linfático e atinge os gânglios do tórax, virilha, abdômen e, mais frequentemente, do pescoço. Esse tipo da doença não é contagiosa e tem cura se for tratada corretamente e com acompanhamento médico. 
  • Tuberculose pleural: Acontece quando o bacilo atinge a pleura, tecido que reveste os pulmões e provoca intensa dificuldade em respirar. Esse  tipo não é contagioso, mas pode ser adquirido ao entrar em contato com pessoa com tuberculose pulmonar ou ser uma evolução da tuberculose pulmonar.

Formas de transmissão 

mulher com as maos assoando o nariz usando um papel higienico
A transmissão ocorre através de gotículas de saliva que se espalham pelo ar através, de fala, tosse ou espiro.

A transmissão ocorre pelo ar e de pessoa para pessoa, através da inspiração de gotículas infectadas que são liberadas por uma pessoa doente através de tosse, espirro ou fala. Só há transmissão quando uma pessoa tem comprometimento pulmonar e até 15 dias após o início do tratamento. 

Pessoas que possuem o sistema imunológico comprometido por doenças ou devido à idade, fumo ou consumo de drogas, são as que possuem mais chances de serem contaminadas pela bactéria e desenvolverem a doença. 

 

Sintomas 

homem com as maos assoando o nariz usando um papel higienico
Young business man blows his nose while working at his laptop in the workplace.

A doença pode apresentar vários sintomas, mas eles costumam variar dependendo da imunidade de cada pessoa. De acordo com esse fator, alguns pacientes podem não manifestar nenhum sintoma da tuberculose, assim como outros podem apresentar numerosos sintomas da doença.  

Os sinais e indícios mais frequentes são:

  • Tosse, com ou sem secreção, que pode ser seca ou até com sangue
  • Cansaço excessivo
  • Falta de ar
  • Febre baixa (costuma ser comum no período da tarde) 
  • Sudorese noturna
  • Falta de apetite
  • Perda de peso
  • Rouquidão
  • Fraqueza

Os casos mais graves da doença costumam apresentar:

  • Dores no peito 
  • Falta de ar limitante
  • Expectoração de grande quantidade de sangue
  • Colapso do pulmão
  • Acúmulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão) 

Além desses sintomas, pode haver o aparecimento de sinais e sintomas específicos no local em que o bacilo está instalado. 

Quando buscar ajuda médica

Ao apresentar algum desses sintomas, é importante procurar um médico para realizar o diagnóstico da doença e fazer o tratamento para manter em dia a sua saúde e qualidade de vida. 

Os especialistas que podem diagnosticar a sinusite são:

Agende uma consulta médica caso:

  • Teve contato com alguém que tenha tuberculose; 
  • Seu sistema imunológico está baixo e começou a sentir alguns sintomas; 
  • Esteve em locais aglomerados e começou a apresentar alguns dos sintomas. 

Diagnóstico de Tuberculose  

medico examinando a pressao arterial do paciente
Consultar um médico é muito importante para ter o diagnóstico completo e fazer o tratamento.

 

O diagnóstico da tuberculose é feito a partir de uma conversa com o médico, onde o paciente apresenta os sintomas e tempo que vem sentindo. A partir de então, o médico irá realizar alguns exames clínicos  e solicitar outros exames específicos para ajudar no diagnóstico, entre eles:

 

  • Raio-x do tórax
  • Exame de escarro com pesquisa do bacilo da da tuberculose, também conhecido como pesquisa de BAAR (Bacilo Álcool-Ácido Resistente). 

 

Para diagnosticar a tuberculose do tipo extrapulmonar, os médicos podem solicitar outros exames como: 

 

  • Biópsia do tecido afetado;
  • Teste cutâneo de tuberculina, também chamado de teste de Mantoux ou PPD, que é negativo em 1/3 dos pacientes. 

 

Tratamento para a Tuberculose

diversidade de medicamentos misturados
Os antibióticos são fundamentais para curar a doença e devem ser tomados diariamente durante o tratamento.

O tratamento da tuberculose consiste no uso de antibióticos e o tempo de tratamento é de, no mínimo, 6 meses sem interrupção tomando comprimidos diariamente. Mesmo se ao iniciar o tratamento e os sintomas desaparecerem em 1 mês, a pessoa deverá continuar tomando os remédios até completar os 6 meses. 

Em alguns casos, o tratamento pode durar entre 18 meses a 2 anos até se atingir a cura completa. 

É muito importante que o paciente siga corretamente o tratamento para obter sucesso, não pode haver abandono e nem desistência antes do período especificado, devido a bactéria ser resistente e continuar no organismo. 

Além dos antibióticos, o uso de medicamentos inalatórios, vitamina D e adequar a alimentação com uma dieta saudável, são complementos importantes para melhorar o bem-estar do paciente nesse período.  

Nos primeiros 15 dias de tratamento, é importante que a pessoa fique isolada, pois ainda pode transmitir a bactéria para outras pessoas sadias. Após esse período pode voltar para as suas atividades normais e continuar o uso dos medicamentos. 

Ao desconfiar que você pode ter a doença a partir dos sintomas descritos, procure um médico pneumologista ou um hospital imediatamente para fazer um diagnóstico. Somente o médico pode avaliar o seu caso e recomendar  o medicamento, assim como a dosagem correta e duração do tratamento. Nunca se automedique.

Caso a doença seja constatada, é importante que seja feita uma pesquisa da infecção nos familiares e pessoas que convivem com quem desenvolveu a doença. Nesses casos, pode ser necessário um tratamento específico para se evitar que essas pessoas próximas desenvolvam a doença também. 

 

Tuberculose tem cura? 

Quando tratada corretamente de acordo com as recomendações médicas, a tuberculose tem cura. Caso isso não aconteça, a bactéria pode permanecer no organismo e a doença não ser curada, além disso, também pode haver resistência bacteriana, o que faz com que o tratamento seja mais difícil. 

Em alguns casos, mesmo quando tratada corretamente, a tuberculose pode retornar se houver queda na imunidade do paciente em algum momento da vida. 

 

Prevenção 

O melhor método de prevenção das tuberculoses mais graves pode ser feito ainda na infância através de imunização com a vacina BCG. Essa vacina é contraindicada para crianças soropositivas ou recém-nascidos que apresentam sinais ou sintomas de Aids

 

Outras formas de prevenir o contágio da tuberculose incluem: 

 

  • Evitar o contato com pessoas doentes, principalmente após os 15 primeiros dias de tratamento; 
  • Não utilizar ou compartilhar objetos de pessoas contaminadas; 
  • Evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, mal ventilados e com pouca ou nenhuma exposição solar; 

 

Convivendo com a tuberculose 

mesa com diversidade de frutas
Fazer uma alimentação saudável e balanceada ajuda a fortalecer a imunidade e melhorar a tuberculose.
  • Fazer uma alimentação saudável, incluindo todos os grupos alimentares fundamentais para fortalecer a imunidade, como Proteínas, carboidratos, gorduras boas, sais minerais e vitaminas A, B6, B12, C, D, E, ácido fólico, zinco, ferro, selênio e cobre; 
  • Uso de Vitamina D. Essa vitamina é um importante regulador do sistema imunológico e ajuda as células de defesa a eliminar proteínas inflamatórias más e a produzir proteínas boas que ajudam a eliminar bactérias, como as que provocam a tuberculose. 
  • Evite passar muitas horas sem se alimentar, isso é prejudicial ao organismo, fazendo com ele trabalhe em estado de alerta para manter as funções vitais e, com isso,é mais difícil combater infecções; 

Beba bastante água. É recomendado ingerir cerca de dois litros de água por dia para manter uma boa hidratação corporal e prevenir a ocorrência de infecções; 

  • Lave e higienize sempre as mãos antes de manusear alimentos, levá-las a boca ou aos olhos e sempre que chegar em casa ou no trabalho, após usar o banheiro, depois de usar transporte público. As mãos estão sempre propensas a entrar em contato com diversos agentes perigosos para a saúde. 
  • Faça repousos.Isso é muito importante para a recuperação da tuberculose.Os sintomas da doença causam falta de ar e indisposição física. Por isso, procure descansar e dê tempo para o seu corpo se recuperar. 

 

Possíveis efeitos colaterais do tratamento 

Durante o tratamento os efeitos colaterais são raros, no entanto, dependendo da imunidade da pessoa e da resistência ao uso dos antibióticos por muito tempo, podem surgir alguns sintomas como: 

  • Náuseas, vômitos e diarreia frequente;
  • Perda de apetite;
  • Pele amarelada;
  • Urina escura;
  • Febre acima de 38º C.

Se esses efeitos colaterais surgirem, é recomendado informar o médico que prescreveu o medicamento, mas ainda assim o paciente deve continuar o tratamento até que o médico faça a troca do remédio ou suspensão. 

 

Em quanto tempo os sintomas melhoram

Os sinais de melhora da tuberculose podem ocorrer com cerca de 2 semanas após o início do tratamento, tendo alguns sintomas reduzidos como diminuição do cansaço, desaparecimento da febre e alívio das dores musculares. 

Quando o tratamento não é iniciado a tempo, principalmente nos casos de tuberculose latente, em que o paciente não sabe que está infectado, os sinais tendem a piorar incluir febre acima de 38º C, mal estar geral, suores noturnos e dores musculares.

Além disso, dependendo do local que a doença afeta, podem surgir sintomas mais específicos como tosse com sangue, inchaço do local afetado ou perda de peso.

 

mulher com a mao na testa
A tuberculose necessita de tratamento diário e constante por 6 meses para ser curada.

Pronto, agora você já sabe que a Tuberculose é uma doença infecto-contagiosa que atinge os pulmões e outras partes do corpo, podendo ser contraída por meio de vias aéreas a partir de gotículas expelidas por pessoas doentes, mas que possui tratamento e pode ser prevenida por meio de vacina. 

A tuberculose exige um tratamento constante, durante 6 meses, para que a doença seja curada e não volte a atacar o organismo com baixa imunidade. É fundamental buscar orientação médica para realizar o tratamento e fazer alguns autocuidados para manter a sua saúde em dia.

Se após ler esse artigo você deseja tirar mais dúvidas sobre tuberculose, consulte um médico. Na Cia. da Consulta você pode agendar de forma rápida e prática para cuidar da sua saúde com todo o conforto e bem-estar. 

Compartilhe esse texto e ajude as pessoas a saberem mais pessoas a saber sobre a doença e se prevenir. Veja também mais textos com dicas de saúde e cuidados para melhorar a sua qualidade de vida, leia aqui: 

 

Alimentação Saudável para o inverno

Pedra na vesícula. Sintomas, causas e tratamento 

Doenças comuns no inverno. Como tratar e prevenir