Postado por:

Sarna. O que é, formas de contágio e tratamento

sarna pessoa cocando a mao

Saiba tudo sobre a doença de pele facilmente contagiosa

O que é Sarna? 

A Sarna, também conhecida como “Escabiose” é uma doença de pele facilmente contagiosa, sendo transmissível através do contato íntimo entre pessoas ou mesmo através de roupas e objetos compartilhados. Ela costuma provocar lesões avermelhadas que se espalham pelo corpo.

A sarna é causada por um tipo de ácaro parasita, chamado Sarcoptes scabie, que se alimenta da queratina, proteína que constitui a camada superficial da pele. O contágio acontece a partir de um contato com o ácaro, geralmente fêmea, que põe os ovos e após duas semanas eles eclodem se transformando na sarna.  

As lesões mais comuns começam a se desenvolver entre os dedos das mãos e é, através das mãos que a sarna é levada para outras partes do corpo, como as coxas, nádegas, axilas, cotovelo. No homem, a infecção é comum nos genitais e, na mulher, nos seios. Pessoas imunodeprimidas ou com imunidade baixa são mais propensas a serem atingidas pelo parasita da sarna.  

Essa também é uma doença frequente em animais, porém os parasitas são diferentes e não é possível uma pessoa pegar a sarna de um cachorro, por exemplo. 

 

Sintomas da Sarna 

A Sarna humana tem como sintoma principal o surgimento de uma coceira intensa na pele que costumam começar por lesões entre os dedos das mãos e que costumam piorar durante a noite. Outros sintomas caracterśiticos são:

  • Pequenas bolhas nas pele;
  • Placas vermelhas; 
  • Linhas perto das bolhas que parecem caminhos ou túneis;
  • Presença de pápulas, pequenas lesões que podem formar uma crosta provocada devido o ato de coçar o local. 
homem com sarna nas costas
A sarna pode provocar lesões e coceira na pele.

 

Quando uma pessoa é infectada pelo ácaro da sarna pela primeira vez, os sintomas podem demorar até 2 meses para aparecer. Já quando a doença é recorrente, os sintomas costumam surgir mais rápido, em cerca de até 4 dias. 

Fatores de risco

A sarna pode ser contraída por qualquer pessoa, de todas as idades. Portanto, o fator de risco se dá única e exclusivamente através do contato com a pele de uma pessoa infectada ou, também, por meio de roupas compartilhadas. 

Pessoas com imunidade baixa também são mais suscetíveis à sarna.

Diagnóstico da Sarna

O diagnóstico da sarna ou escabiose é feito a partir da análise visual das lesões no corpo e onde se localizam, podendo ser confirmados por meio de exames que identificam o parasita por meio de microscópio. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a sarna em pacientes idosos ou que se tratam com corticoides, pode ser difícil de ser diagnosticada e nesses casos é necessário fazer uma pesquisa do Neste caso é preciso fazer uma pesquisa do parasita na pele, através de coleta do material das lesões. 

 

 Transmissão 

mulher cocando o braco
A sarna é contagiosa e pode ser transmitida facilmente de uma pessoa para outra.

A sarna é uma doença facilmente transmissível, especialmente entre pessoas da mesma família que partilham roupas, lençóis ou toalhas, por exemplo. Por isso, o recomendado é evitar o contato direto com a pele de uma pessoa infectada e objetos usados por elas. 

Além disso, a doença pode ser transmitida mesmo que não esteja causando sintomas ainda, o que precisa de atenção para evitar o seu contágio. 

 

A sarna tem cura? 

Esta doença tem cura através do tratamento indicado pelo dermatologista, que geralmente inclui o uso de remédios para tratar o problema. 

Tratamento para Sarna

Para tratar a sarna, é muito importante procurar um médico dermatologista ou clínico geral, pois é necessário diagnosticar e tratar a doença de acordo com a gravidade da infestação e do tipo de pele de cada pessoa. 

O tratamento normalmente é feito com remédios de uso tópico local, que deve ser usado conforme a gravidade da infestação pela sarna. Geralmente, estes remédios devem ser aplicados em todo o corpo, do o pescoço para baixo, e devem ficar 8 horas em contato pela pele para melhor efeito, por isso, a recomendação é utilizar antes de dormir. 

Já existem também remédios por via oral que são bastante eficientes no tratamento da sarna. 

É importante também que toda a família e/ou parceiros sejam tratados quando uma pessoa da família for contaminada para não haver reinfecção.  

medico examinando braco do paciente em busca de sarna
Procurar um médico dermatologista é muito importante para tratar a sarna.

 

Outro fator importante para o tratamento da sarna é manter uma higiene corporal adequada e lavar em água quente todas as roupas, lençóis ou toalhas que tenham estado em contato direto com a pele da pessoa infectada.

É recomendado que todos os membros da mesma família procurem um dermatologista para avaliar se também foram infectados pelo ácaro, e caso necessário iniciar o tratamento. 

 

Prevenção 

Alguns métodos são necessários para prevenir a contaminação pela sarna, alguns deles são: 

  • Trocar de roupas duas vezes ao dia, pois o ácaro sobrevive horas, às vezes dias, fora do corpo;
  • Lavar as roupas de uso pessoal, de cama e de banho diariamente;
  • Não partilhar roupas, lençóis ou toalhas de banho; 
  • Tratar as pessoas com que convivem próximo com pessoas contaminadas;  
roupas dobradas e empilhadas
Evite compartilhar roupas, toalhas e lençóis para evitar a propagação da sarna.
  • Evitar ambientes aglomerados e com má higiene, onde a sarna tem mais chance de se proliferar. 
  • Evitar o contato direto com pessoas que vivam em locais com poucas condições de higiene.

No caso de roupas que não podem ser lavadas frequentemente, uma boa opção é colocá-las em um saco de plástico fechado enquanto não estão sendo utilizadas, pois isso impede que o ácaro possa se alimentar, e assim é eliminado.

 

Remédio caseiro para sarna

aloe vera partidos ao meio
O gel da babosa é um remédio caseiro utilizado para aliviar a coceira.

 

Algumas pessoas utilizam remédios caseiros naturais para aliviar os sintomas da sarna e facilitar o tratamento. Um dos remédios bastante utilizado é o gel da babosa. Esse gel está presente na parte interna da planta também conhecida como áloe vera e possui propriedades que acalmam a pele, ajudam a reduzir a coceira e podem ajudar a eliminar os ácaros. 

O uso deve ser feito removendo o gel do interior de uma folha de babosa e espalhar sobre as partes afetadas, deixando atuar por pelo menos 15 minutos. Para remover é só lavar com água e sabão de pH neutro. 

 

Agora que você já sabe mais sobre sarna, lembre-se dessas dicas e ao perceber o surgimento dos sintomas em você ou outra pessoa, procure a orientação de um dermatologista e siga as dicas para se manter longe da sarna. Por ser altamente contagiosa, é importante que aos surgirem os sintomas você possa tratar imediatamente para não transmitir a outras pessoas.  

Se você leu o artigo sobre sarna e deseja procurar um médico dermatologista, na Cia. da Consulta você pode agendar de forma rápida e prática para cuidar da sua saúde com todo o conforto, rapidez e bem-estar. Repense a sua saúde

Compartilhe esse artigo para que mais pessoas possam conhecer sobre o tema. Veja também mais textos sobre doenças de pele com dicas de saúde para aumentar a sua qualidade de vida e melhorar a sua saúde, leia aqui: 

 

Cuidados com a pele. Guia completo para a pele feminina. 

Insolação. Sintomas, causas, tratamento e prevenção  

Desidratação. Sintomas, tratamentos e causas