Postado por:

Psicólogo e Psiquiatra. Saiba a diferença

psicologo e psiquiatra conversando com o paciente

Entenda o que faz cada profissional e quando buscar tratamento 

 

Você já se viu na dúvida sobre a diferença de um psicólogo para um psiquiatra? Muitas pessoas passam por isso e quando percebem que algo não vai bem com a sua saúde mental como, por exemplo, quando começam a ficar muito ansiosos, não sabem qual dos dois profissionais procurar. 

 

Por serem especialistas de atuação próxima no tratamento do ser humano, é muito comum que os seus papéis sejam confundidos. Em muitos casos, eles são profissionais complementares e atuam juntos em um mesmo tratamento. 

 

A maior diferença é que o psicólogo trabalha a psicoterapia com o paciente e psiquiatra faz a parte de tratamento com medicamentos. Os dois são extremamente importantes quando se trata de cuidar dos males que afligem a saúde mental que em muitos casos acabam refletindo no corpo e causando vários males.

 

Nesse artigo vamos explicar melhor a diferença entre o psicólogo e psiquiatra, quando procurar cada um deles para diagnóstico e tratamento e as principais doenças que esses profissionais podem tratar. 

 

Psiquiatra. Quem é e qual a sua função 

O Psiquiatra é um médico que, além dos 6 anos estudando medicina, faz mais 3 anos de especialização em psiquiatria. Ele é capacitado para diagnosticar problemas de caráter mental e somente ele pode prescrever medicamentos para tratar, curar e proporcionar qualidade de vida. 

 

farmaceutica mostrando medicamento para a cliente
O Psicólogo é o profissional que pode prescrever medicamentos.

 

Ele também tem a capacidade de ouvir o paciente e todas as suas queixas para indicar a eles o melhor caminho para o tratamento, que nem sempre precisa do uso de medicamentos. 

O psiquiatra pode atuar efetivamente nos diagnósticos de diversos transtornos mentais, sejam eles leves, moderados ou graves. 

 

Quando procurar um psiquiatra

mulher com as maos na cara com aspecto de irritada
Estresse e ansiedade extrema são algumas das doenças que podem ser tratadas por um psiquiatra.

 

Existem alguns mitos em torno de procurar um psiquiatra de que ele é o médico que trata gente “louca” e com graves transtornos mentais para passar remédios e depois encaminha para o psicólogo. Essas informações são mitos que precisam ser quebrados, pois muitas vezes prejudicam o tratamento de pacientes que precisam.  

Geralmente o paciente chega nesse profissional após a perceber algum transtorno que possa vir a atrapalhar os seus pensamentos e atitudes no dia a dia. 

Outro meio é quando são encaminhados por psicólogos e psicanalistas, que durante as sessões de terapia, detectam a necessidade de  medicamentos para aliviar sintomas como insônia, alterações de humor, falta de apetite, entre outros de um determinado problema.   

O principal fator do tratamento com esse especialista é melhorar aspectos funcionais da vida diante de uma doença mental diagnosticada e, a partir de então, tratar de forma gradativa e progressiva o transtorno. 

Alguns principais transtornos que levam as pessoas em busca de tratamento psiquiátrico, estão: dependência química, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), bipolaridade, depressão e ansiedade. Mas existem muitas outras doenças que esse profissional pode atuar para tratar. 

 

 

Psicólogo. Quem é e qual a sua função 

O psicólogo ajuda a tratar diversos problemas a partir de orientações e reflexões. 

 

O psicólogo é o profissional que estudou  psicologia, uma área bastante ampla que permite ao profissional trabalhar em consultórios de psicologia, na área educacional, na área organizacional de empresas como o RH, em clínica esportiva, entre outras possibilidades. 

O profissional de psicologia está habilitado para trabalhar com sessões de psicoterapia, orientação psicológica e psicodiagnóstico (como testes vocacionais e de perfis para uma vaga), entre outras atividades. Mas diferente do psiquiatra, ele não pode prescrever medicamentos. 

 

O trabalho do psicólogo é analisar o comportamento das pessoas, ajudar e intervir nos problemas de caráter emocional, comportamental e mental, estimulando o paciente a refletir sobre suas emoções e comportamentos para que ele possa melhorar sua relação consigo mesmo e com o mundo. 

 

Quando procurar um psicólogo? 

mulher com as maos na cabeca com aspecto de dor
Quando você não consegue lidar sozinha com um problema e não vê saída, é hora de procurar um psicólogo.

 

O momento de procurar um psicólogo muitas vezes vem a partir dos sinais dados no dia a dia e o quanto isso pode ser prejudicial para a saúde e para as atividades cotidianas. 

Algumas situações como dificuldades em ultrapassar determinados obstáculos da vida, situações que geram angústia constante, problemas de comportamento e relacionamento consigo e com outras pessoas e falta de ânimo ou energia para fazer coisas habituais, são sinais sugestivos de que é hora de buscar um psicólogo. 

 

Fique atento a algumas situações relacionadas ao ciclo de vida que pedem a ajuda de um psicólogo, como: 

  • Perda de um ente querido e luto; 
  • Crises relacionadas a uma doença grave;
  • Problemas de ordem profissional e perda de um emprego; 
  • Perda ou dificuldades de um relacionamento; 
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Crises de estresse;
  • Crises de pânico; 
  • Medos e frustrações; 
  • Problemas relacionados à violência como sequestro, acidentes de carro, estupro, violência doméstica;
  • Dificuldades de concentração e adaptação, entre outros.

O tempo de tratamento com um psicólogo é individual e depende muito do caso do paciente e das necessidades expostas ao longo das sessões. A partir disso o psicólogo vai descobrindo outros fatores que precisam ser tratados e isso pode levar mais tempo. 

 

Quando o paciente tem uma questão pontual, seja uma dificuldade no trabalho ou de relacionamento, o tratamento geralmente é mais breve. 

 

O psicólogo também pode auxiliar no tratamento de pessoas com quadros psiquiátricos graves. Esse momento pede a atuação dos dois profissionais, para permitir sucesso ao tratamento. 

 

Problemas que podem ser tratadas pelo psicólogo e psiquiatra 

 O psicólogo pode orientar adultos e crianças para a melhoria de diversos problemas.

 

São muitos os transtornos de ordem mental que podem atingir uma pessoa e afetar a sua qualidade de vida, e para isso a intervenção de psiquiatras e psicólogos se faz necessária, como: 

  • Demências: perda de memória, desorientação e alterações do comportamento;
  • Toxicodependências: alcoolismo, tabagismo e uso de drogas;
  • Esquizofrenia (dizer coisas sem sentido, ver e ouvir o que não existe)
  • Transtorno bipolar 
  • Depressão
  • Perturbações de Ansiedade (nervos, medos, pânicos);
  • Doenças somatoformes e dissociativas: desmaios, desorientação, agitação;
  • Alterações sexuais: falta de vontade, ejaculação precoce, falta de ereção; 
  • Alterações de comportamento alimentar: anorexia e bulimia 
  • Perturbações do sono: Insônia, não conseguir dormir, acordar cansado;
  • Perturbações de controle de impulsos (vícios de jogo, roubar, atear fogo);
  • Perturbações de personalidade: viver de mal com a vida e com outras pessoas;
  • Problemas entre casais ou na família;
  • Perturbações de aprendizagem (Não aprende na escola, falta de concentração)
  • Perturbações de aptidões motoras (não caminhar direito);
  • Perturbações globais de desenvolvimento;
  • Doenças relacionadas ao desenvolvimento: Autismo, Rett, Asperger
  • Perturbações de comportamento e déficit de atenção Hiperatividade e TDAH;
  • Problemas de tiques nervosos
  • Enxaquecas e cefaleias (dores de cabeça)
  • Tonturas, vertigens e desequilíbrios
  • Epilepsia (desmaios e ataques epiléticos) 
  • Perturbações do movimento: Parkinson e outros tremores

 

Se você tem ou conheça alguém que possui os sintomas, não se preocupe em quem procurar. O importante mesmo é apenas procurar ajuda e cuidar da saúde mental para manter o bem-estar e qualidade de vida. 

 

psicologo e psiquiatra pessoas de maos dadas
Procurar um profissional para cuidar da sua saúde mental é muito importante para o bem-estar.

 

Agora que você já sabe a diferença entre o psicólogo e o psiquiatra, não deixe de procurar ajuda de um dos dois quando sentir que algo não vai bem com você relacionado aos seus pensamentos e comportamentos. 

Se estiver se sentindo mais ansioso do que o normal, com medo e sensação de pânico, com sintomas físicos de ansiedade, tristeza, desânimo, falta de prazer em fazer as coisas que gosta por algumas semanas, provavelmente está em um quadro psiquiátrico. 

Nesse caso, vale buscar um psiquiatra para que ele possa fazer uma avaliação, prescrever um medicamento caso precise e encaminhar para o psicólogo. 

Cuide de você e da sua saúde mental e física e não tenha vergonha ou receio de pedir ajuda, o quanto antes você for em busca de um profissional, mais benefício você vai estar fazendo por você mesmo. 

Se após ler esse artigo você deseja tirar mais dúvidas sobre algum problema que tenha identificado, consulte um médico. Na Cia. da Consulta você pode agendar de forma rápida e prática para cuidar da sua saúde com todo o conforto, rapidez e bem-estar. 


Compartilhe esse artigo e ajude as pessoas a saberem mais sobre a diferença entre psicólogo e psiquiatra e quando buscar esses profissionais. Veja também mais textos com dicas de saúde e cuidados para melhorar a sua qualidade de vida, leia aqui: 

 

Alimentação Saudável para o inverno

Pedra na vesícula. Sintomas, causas e tratamento 

Doenças comuns no inverno. Como tratar e prevenir