Carregando
Carregando conteúdo
[contact-form-7 404 "Not Found"]

Gases Intestinais. O que é, sintomas e como tratar

Data

9 ● maio ● 2019
Saúde de A a Z

Saiba como surgem os gases e o que fazer para se livrar deles

Você sente ou alguma vez já sentiu a barriga inchada e alguns incômodos, isso pode ser gases intestinais.

Os gases intestinais, também conhecidos cientificamente por flatulência, são produzidos naturalmente por bactérias que fermentam os alimentos durante o processo de digestão no corpo e são expelidos pelo corpo de maneira involuntária, podendo ter odor variável.


Quando os gases se acumulam no intestino, eles podem deixar a barriga dura, inchada, causando desconforto e distensão abdominal. Outras situações e algumas doenças também aumentar a produção de gases no intestino.


A produção de
gases no intestino pode aumentar e provocar gases em maior concentração e com cheiro muito ruim e isso pode ocorrer quando a pessoa come muito depressa, faz uso de antibióticos ou possui uma dieta rica em proteínas, carboidratos e gorduras.  

O que são os gases?


Os gases podem provocar dores bastante incômodas no abdômen

Chamamos de gases ao ar que se acumula no sistema digestivo e que pode ser liberado através do ânus. Os gases não costumam representar preocupação para a saúde, mas algumas vezes podem causar desconforto ou dores fortes no abdômen e até no tórax.

 

O nosso organismo produz gases constantemente e eles são naturalmente eliminados quando uma pessoa senta no vaso sanitário para urinar ou defecar, ao caminhar ou contrair o abdômen. É normal que uma pessoa solte gases cerca de 20 vezes ao dia e esses gases podem não ter um cheiro muito forte.

 

Os gases são constantemente produzidos e naturalmente eliminados mas alguns fatores podem provocar os gases e outros problemas como prisão de ventre ao mesmo tempo.  

 

Quando isso acontece, deve-se evitar comer alimentos que causam gases e procurar consumir alimentos ricos em fibras, além de tomar bastante água pois ela facilita a eliminação das fezes e, consequentemente, dos gases.

 

Quando os gases tem cheiro mais intenso e são eliminados com mais frequência, isso pode indicar que a saúde do intestino não vai bem e é recomendado procurar um médico.

Principais causas de gases

A má alimentação pode ser uma das causas dos gases intestinais


O acúmulo de gases no intestino normalmente se dá devido a existência de um padrão de funcionamento intestinal de prisão de ventre ou por conta do consumo excessivo de alimentos que facilitam a formação de gases no intestino grosso.

 

Alguns alimentos relacionados a formação de gases são: ovo, couve-flor, alho, cebola e ervilha. Adoçantes como sorbitol, frutose e excesso de vitamina C também podem causar gases em certas pessoas.


Os gases intestinais costumam ser produzidos em maior quantidade a partir das seguintes situações:


Má alimentação

Quando nos alimentamos e esses alimentos ainda não foram totalmente digeridos, acabam ficando no tubo digestivo e fermentando por mais tempo, sendo influenciados pelas bactérias que povoam naturalmente o trato intestinal do indivíduo. O Consumo excessivo de carboidratos também pode provocar o aumento dos gases intestinais e causar uma dor em forma de pontada no abdômen, além de deixar a barriga distendida.


Engolir ar durante as refeições

Ao comer muito rápido, o ar pode entrar no organismo e provocar a formação de gases, uma condição chamada de meteorismo intestinal. Além disso, engolir ar durante as refeições também pode deixar a barriga inchada e provocar arrotos.

Comer alimentos de difícil digestão

Alguns alimentos possuem a digestão mais lenta e aumentam a fermentação no intestino provocando gases, entre esses alimentos estão os carboidratos, proteínas e gorduras.  Alguns dos principais alimentos que contribuem para a formação em excesso de gases intestinais são:

Repolho, brócolis, couve-flor, milho, leite, grão de bico, ervilhas, lentilha, batata, feijão, batata doce, iogurte, ovos, farelo de trigo, cebola, aspargos, além de bebidas com gás e cerveja preta.

 

A combinação de alguns alimentos como os ricos em fibras junto com alimentos que possuem muita gordura, também provocam a formação de gases.


É importante saber que um alimento que pode causar gases em um indivíduo, pode não causar em outro. Por isso é importante estar atento ao aparecimento dos gases e tende saber qual foi o alimento que o causou e assim evitá-lo. Uma dieta equilibrada, principalmente em pessoas que sejam sensíveis a determinados tipos de alimentos pode diminuir a produção de gases.


Tomar antiácidos ou antibióticos

Utilizar antiácidos e de antibióticos pode causar alterações na flora intestinal e, com isso, o processo de fermentação dos microrganismos. Dessa forma, ocorre uma maior produção de gases intestinais.


Não praticar atividades físicas

A falta de atividades físicas faz com que o processo de digestão se torne mais lento, o que aumenta a fermentação dos alimentos no organismo. Quando uma pessoa está sedentária, ela tende a ter prisão de ventre, o que também favorece a formação de gases intestinais, já que as fezes acabam por permanecer no intestino por mais tempo.  

Tomar Bebidas com gás

Esse tipo de bebidas facilitam engolir mais ar. Tente eliminar as bebidas com gás, isso ajuda a melhorar bastante a necessidade de arrotar e de eliminar gases.

Prisão de ventre

Como as fezes permanecem mais tempo no intestino elas aumentam a fermentação e dificultam a saída dos gases, por isso, recomenda-se acabar com a prisão de ventre fazendo alterações na alimentação.

Sintomas dos gases intestinais  

Barriga inchada e dores abdominais são sintomas frequentes da produção de gases


Os principais sintomas causados pelos gases intestinais são:

Barriga inchada ou estufada, distensão abdominal;
Dor abdominal em forma de pontadas;
Flatulência;
Mal estar geral;
Prisão de ventre;
Cólica intestinal.


Estes sintomas podem variar de intensidade de acordo com a sensibilidade de cada pessoa e com a quantidade de gases presentes no intestino. Uma medida a se fazer para aliviar é tomar chá para gases ou tomar um remédio recomendado.

 

Em geral, o excesso de gases intestinais pode estar relacionado à dieta e hábitos alimentares não saudáveis, mas os gases também podem ser um sinal de alguma doença do trato gastrointestinal, como, por exemplo, a síndrome do intestino irritável .

Tratamento para gases

Se você começar a sentir muitos gases e eles comecem a incomodar, é importante procurar um médico para buscar o que vem causando esses gases e se existe alguma doença por trás.

 

Médicos que você pode procurar para investigar os gases:

 

 

Dependendo dos relatos dos sintomas, do tempo que o paciente vem sentindo e do exame clínico o médico poderá solicitar exames mais específicos para comprovar a existência de alguma doença no estômago ou intestino.

Remédio para gases intestinais

Algumas opções de remédios para eliminar os gases intestinais são:

Dimeticona (Luftal);
Carvão ativado;
Chá de funcho com erva cidreira;
Chá de anis estrelado com canela em pau.


Um ótimo remédio natural para acabar com os gases intestinais é a prática de exercícios de forma regular, como andar de bicicleta ou fazer caminhadas por 30 a 40 minutos diariamente.

Como eliminar os gases intestinais

Existem várias formas de eliminar os gases intestinais presos, como os remédios e medidas citadas acima. Caso você utilize esses métodos e não consiga eliminar os gases e estes estejam causando dores muito agudas, algumas massagens abdominais podem ser utilizadas para evitar o acúmulo desses gases.


Outras dicas para eliminar os gases presos são:


1. Pressionar o abdômen

A Massagem abdominal pode ajudar a eliminar os gases.


Para eliminar rapidamente os gases intestinais uma boa dica é comprimir o abdômen. Para isso, é importante se deitar de barriga para cima e dobrar os joelhos em cima da barriga, pressionando por um momento. Esta também é uma ótima opção para eliminar gases em bebês e crianças, pois não apresenta nenhum risco para saúde.


2. Faça uma massagem para soltar gases

Fazer uma massagem abdominal, com movimentos circulares suaves, sempre na direção de cima para baixo, como se estivesse empurrando os gases para fora do corpo, também é uma boa dica para eliminar os gases;

3. Tome chás

Tome um chá de erva-doce ou erva cidreira ao longo do dia, eles possuem uma boa ação antiespasmódica que ajudam a eliminar os gases e a diminuir a dor na região abdominal.  Além disso, a água presente no chá ajuda a hidratar o bolo fecal, isso contribui para soltar o intestino. O chá de carqueja também é uma boa opção, assim como o de gengibre.


4. Tomar suco laxante para soltar o intestino

Algumas frutas têm propriedades laxantes, como mamão e ameixa por exemplo, que se batidos com aveia e iogurte natural e tomados pela manhã, podem ajudar no intestino preso. Basta bater os ingredientes no liquidificador e tomar em seguida sem adoçar.

 

Tomar suco de laranja ao longo do dia também é uma boa opção para ajudar a soltar o intestino.

 

Outras dicas que ajudam a eliminar os gases do organismo são:

 

  • Fazer uma caminhada de 20-30 minutos após o almoço ou jantar;
  • Ter uma dieta equilibrada, ingerindo diariamente alimentos ricos em fibras e ingerir bastante água;
  • Evitar refrigerantes e outras bebidas com gás junto às refeições;
  • Evitar consumir em excesso de alimentos ricos em carboidratos como macarronada, lasanha e fondue;
  • Evitar o excesso de leite e de seus derivados e também os pratos de carne preparados com leite como estrogonofe, por exemplo.

 

Se mesmo ao seguir estas dicas, você continuar com gases presos, é necessário tomar um remédio para eliminar os gases de forma mais rápida e eficiente e se esse problema for recorrente, procure um médico.

Gases intestinais na gravidez

No período da gravidez a formação de gases intestinais é um pouco maior e isto é devido à lentidão da digestão que ocorre nesta fase da vida da mulher devido ao aumento de progesterona na corrente sanguínea.

Os sintomas mais comuns de gases durante a gravidez são:

– Dor abdominal que parecem pontadas;
– Barulhos na barriga;
– Distensão abdominal;
– Sensação de estômago cheio.


Além disso, a prisão de ventre que também é comum na gravidez, pode agravar a situação.

Para evitar a formação de gases em excesso durante a gravidez, é importante evitar a ingestão de alimentos que causam gases, ingerir bastante água e praticar algum tipo de exercício físico como a caminhada diariamente.

Conclusão

Os gases intestinais são mecanismos normais do nosso corpo e acontecem com todas as pessoas. Se formam naturalmente e podem ser expelidos várias vezes por dia e até mesmo de forma inconsciente.

Os gases não costumam representar alguma doença, mas em excesso podem ser bastante incômodos, principalmente se ele forem eliminados com muita frequência e  se tiver odor muito desagradável ou quando provocam dores ou distensão abdominal.

Na maioria dos casos, o excesso de gases pode ser resolvido, ou amenizados, com alterações na dieta e em alguns hábitos de vida como a prática de exercícios.

Se você está com excesso de gases intestinais ou reconhece alguém próximo que esteja e não conseguem controlar, procure um médico imediatamente para fazer um diagnóstico. Na Cia. da Consulta você pode agendar com um médico de forma rápida e prática e pode cuidar da sua saúde com todo o conforto, rapidez e bem-estar.  

Compartilhe esse artigo e ajude as pessoas a saberem mais sobre gases intestinais e com ajudar a prevenir esse incômodo. Veja também mais textos com dicas de saúde para aumentar a sua qualidade de vida e melhorar a sua saúde, leia aqui:


Insolação. Sintomas, causas e tratamento

Gonorreia. Sintomas, transmissão e como tratar

Gravidez. Da fecundação ao parto