Postado por:

Fibromialgia. O que é, sintomas e tratamento

Entenda mais sobre a síndrome que causa dores intensas no corpo.

 

Se vem sentindo dores constantes por longos períodos em todo o corpo e sem nenhum motivo aparente, fique atento, pode ser fibromialgia.

 

A fibromialgia é uma doença de causa ainda desconhecida que afeta principalmente as mulheres e pode provocar sintomas irreversíveis e mudanças no dia a dia e na qualidade de vida da pessoa afetada, podendo gerar também outras doenças.

 

Aqui você vai ficar sabendo mais sobre fibromialgia, sintomas e tratamento.

 

Boa leitura!


O que é Fibromialgia

fibromialgia enfermeiro enfaixando o braço de uma paciente
A Fibromialgia pode paralisar os músculos e tendões.

 


A Fibromialgia é uma síndrome comum que provoca dores no corpo das pessoas atingidas. Essas dores costumam durar por um longo período, provocando sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles.

 

Além da dor, a fibromialgia também provoca sintomas como fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade. A doença causa uma transformação  no dia a dia das pessoas atingidas, impedido-as de fazer suas atividades normais.

Pesquisas mostram que a cada 10 pacientes com fibromialgia, de sete a nove são mulheres. Não se sabe ainda a razão disso. Estudos também mostram que não parece haver uma relação com hormônios, pois a fibromialgia afeta as mulheres tanto antes quanto depois da menopausa.

A fibromialgia costuma surgir geralmente entre os 30 e 60 anos de idade. Porém, há a ocorrência de casos em pessoas mais velhas e também em crianças e adolescentes.

Causas da Fibromialgia

fibromialgia mulher com a mão no rosto sentindo dor
Dores frequentes são sintomas da fibromialgia.

 

A fibromialgia é uma doença de causas ainda desconhecidas, mas alguns fatores podem estar associados a essa síndrome, entre eles  estão:

Fatores Genéticos: a fibromialgia é muito recorrente em pessoas da mesma família. Isso pode ser um indicador de que existem algumas mutações genéticas capazes de provocar essa síndrome;

Infecções por vírus e doenças autoimunes: esses fatores também podem estar envolvidas entre as causas da fibromialgia;

Fatores como distúrbio do sono, sedentarismo, ansiedade e depressão também podem estar ligados de alguma forma ao surgimento da síndrome;

Trauma físico ou emocional: esses também podem ser fatores que ajudam a desencadear a fibromialgia, um trauma físico, um stress psicológico entre outras questões são fatores para se tomar cuidado.

Cuidar do corpo e da mente é sempre um passo importante para a prevenção de doenças.


Fatores de risco para Fibromialgia

É preciso ficar atento a algumas condições que podem ser um fator de risco para o  desencadeamento da fibromialgia. Os médicos fazem um alerta para algumas condições como:

 

  • Sexo: a fibromialgia é mais comum em mulheres do que em homens, em especial nas que estão com idade entre 20 e 50 anos;

    -Histórico familiar: a síndrome costuma ser recorrente entre membros de uma mesma família, indicando que talvez exista algum fator genético envolvido nas suas causas;

    -Outras doenças: pessoas que  têm artrite reumatoide ou lúpus  são mais propensas a desenvolver fibromialgia;

   
Sintomas de Fibromialgia

fibromialgia enfermeira ajudando mulher idosa a levantar os braços
A fibromialgia costuma atingir mais as mulheres e precisa de apoio profissional.

 

A fibromialgia tem alguns sintomas característicos que no início podem ser difíceis de diagnosticar. Entre os principais sintomas da doença estão:

 

  • Dor generalizada: pacientes com fibromialgia  costumam descrever a dor como constante e afetando diversas partes do corpo, levando cerca de pelo menos três meses para passar;

 

  • Fadiga: pessoas portadores de fibromialgia acordam frequentemente já se sentindo cansadas, mesmo que tenham dormido por muitas horas. O sono também costuma ser ruim, pois é constantemente interrompido em decorrência da dor. Muitos pacientes apresentam outros problemas relativos ao sono, a exemplo da apneia, insônia e síndrome das pernas inquietas;

 

  • Dificuldades cognitivas: os portadores de fibromialgia, dificilmente conseguem ter concentração e foco em atividades que demandem esforço mental em decorrência da dor;

 

 

  • Problemas de memória e de concentração;

 

  • Dormência e formigamento nas mãos e nos pés;

 

  • Palpitações;

 

  • Capacidade reduzida para se exercitar;

Principais pontos de dor da fibromialgia

fibromialgia médico examinando paciente
A dores na região da coluna são constantes na fibromialgia.


A síndrome provoca dores de origem emocional que atingem principalmente o sistema musculoesquelético do paciente que apresenta a doença, essa dor é representada pelos seguintes pontos dolorosos:

 

Dor na região da coluna cervical

Dor na coluna torácica

Dor na área dos cotovelos

Dor nas nádegas

Dor na bacia

Dor nos Joelhos


Quando buscar ajuda médica


Se você começar a sentir fortes dores no corpo, com a sensação de que ela pode ser sentida “nos ossos” ou “na carne” ou ao redor das articulações é muito importante procurar um médico para fazer um diagnóstico.

Os especialistas que ajudam a identificar a fibromialgia são:

Clínico geral

Reumatologista


Diagnóstico de Fibromialgia


O diagnóstico da fibromialgia pode ser feito já durante uma consulta clínica por meio de relatos dos sintomas e exame físico do paciente no consultório.

Ainda não existem testes laboratoriais específicos que possam realizar o diagnóstico, por isso este costuma ser mais difícil.

 

Os médicos podem solicitar exames de sangue para que outras doenças, com sintomas e características parecidos, sejam descartadas entre os possíveis resultados até chegar na fibromialgia.


Alguns critérios são realizados para o diagnóstico da fibromialgia, entre eles estão:

– Dor provocada quando o médico faz a palpação de pontos dolorosos específicos. A palpação deve ser feita pelo médico através da aplicação de uma força de 4 kg. Para gerar um resultado positivo, requer que a palpação seja dolorosa;

– Se o paciente tiver histórico de dor generalizada durante, pelo menos, 3 meses. A dor é considerada generalizada quando os pacientes têm dor no lado esquerdo e direito do corpo, acima e abaixo da cintura.

Tratamento de Fibromialgia

O tratamento da fibromialgia une cuidados através de medicamentos e de outras técnicas. O foco não é curar a doença, mas sim evitar a incapacidade física e minimizar os sintomas para melhorar a saúde é o bem-estar do paciente.

Opções de tratamento para fibromialgia

 

O tratamento para fibromialgia deve ser orientado por outros profissionais da saúde como reumatologista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e psiquiatra. O tratamento também deve incluir:

1. Tomar remédios para a dor e outras doenças

 

Os remédios geralmente são utilizados em conjunto com o tratamento não medicamentoso e podem ser de várias classes. Os remédios mais utilizadas são analgésicos de ação central, incluindo alguns antidepressivos e antiepilépticos que têm ação analgésica. Incluem também medicamentos para melhorar o sono e miorrelaxantes utilizados de forma isolada ou em conjunto com medicamentos analgésicos.

Analgésicos e anti-inflamatórios podem ser recomendados pelo médico para para aliviar a dor no corpo. Porém, estes medicamentos nem sempre são eficazes por isso, o médico pode indicar medicamentos mais fortes antiparkinsonianos como Pramipexol e antidepressivos que também ajudam a diminuir a dor por atuarem no sistema nervoso central.

Além disso, o psiquiatra também pode indicar medicamentos para diminuir a ansiedade, depressão e problemas do sono e também para aliviar a sensação de formigamento.

2. Fazer fisioterapia

fibromialgia médico ajudando a paciente a se exercitar
Fazer fisioterapia é fundamental para aliviar as dores da fibromialgia.

 

A fisioterapia é bastante recomendada para melhorar os movimentos. O paciente deve fazer fisioterapia pelo menos 2 vezes por semana, através de massagens terapêuticas, alongamentos e exercícios de relaxamento, para ajudar a reduzir os sintomas promovendo a analgesia local e melhorando a circulação sanguínea.

3. Fazer atividades físicas

 

Realizar atividades físicas é muito importante, porém devem ser feitas com restrição e  seguir as indicações do médico ou educador físico. Os exercícios devem ajudar a aliviar a dor, além de fortalecer e alongar os músculos, como caminhada, natação e hidroginástica, realizando cerca de 3 a 5 vezes por semana, durante 30 a 60 minutos.

 

4. Fazer acupuntura

 

Tratamentos naturais como acupuntura são importantes no tratamento da fibromialgia. A acupuntura que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para aliviar a dor. Ela pode ter resultado em alguns pacientes e em outros não.

5. Comer mais magnésio, potássio e ômega 3

 

Quem tem fibromialgia é importante que faça uma dieta onde se inclua alimentos que tenha:

  • Magnésio, como abacate, alcachofra e sementes, que ajudam a relaxar os músculos e melhorar a circulação;
  • Potássio, como banana, maçã, beterraba e ervilhas que ajudam a evitar a fraqueza muscular e as cãibras;
  • Ômega 3, como sardinha, salmão e sementes de chia ou nozes que têm ação anti-inflamatória e aliviam os sintomas de dor.

 

Outro recurso bastante utilizado em pacientes com fibromialgia é a terapia cognitivo-comportamental.  Com ela, é possível aprender a:

– Lidar com pensamentos negativos;

– Manter um diário de seus sintomas e dores;

– Reconhecer o que agrava seus sintomas;

– Buscar praticar atividades agradáveis;

– Estabelecer limites;

– Participar de grupos de apoio também pode ser útil no tratamento;

– Métodos para alívio de estresse, incluindo massagem leve e técnicas de relaxamento.


Entre outras recomendações estão:

– Realizar  uma dieta bem balanceada e saudável;

– Evitar o consumo de cafeína;

– Manter uma boa rotina de descanso para melhorar a qualidade do sono;

– Realizar acupressão e acupuntura;

Os casos graves de fibromialgia podem ser encaminhados a uma clínica especializada em dor.


Medicamentos


Alguns medicamentos são recomendados para o tratamento de fibromialgia, entre eles estão antidepressivos, relaxantes musculares, anti-inflamatórios não-hormonais, analgésicos comuns e opioides, que podem ser utilizados para aliviar a dor por curtos períodos de tempo.

 

Entre os remédios mais utilizados estão:

Alginac

Ciclobenzaprina

Cymbalta

Dual

Lyrica

Miosan

Mirtax

Musculare

Nimesulida

Só tome medicamentos receitados por  um médico, só ele sabe qual o mais indicado para o seu caso, assim também como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e não faça automedicação. Não interrompa o uso do medicamento por conta própria e ao tomar mais de uma vez ou acima da dose prescrita, siga as instruções na bula.

Fibromialgia tem cura?

 

A fibromialgia ainda não tem cura, mas conviver hoje em dia com a doença é possível graças ao tratamento com medicamento e envolvendo outras terapias para ter o controle dos sintomas e principalmente da dor.


Complicações possíveis


A dor e a falta de sono associadas à fibromialgia podem interferir no dia a dia do paciente e na capacidade de fazer atividades em casa ou no trabalho. A frustração de lidar com uma condição muitas vezes incompreendida também pode resultar em depressão e ansiedade relacionada à saúde.


Convivendo/ Prognóstico


A fibromialgia é uma síndrome com sintomas de de longa duração e intensidade, principalmente as dores. Após o diagnóstico, seguindo o tratamento corretamente e tomando os devidos cuidados dentro de casa, esses sintomas tendem a melhorar. Mais importante ainda é que realizando o tratamento corretamente e se cuidando, a pessoa com fibromialgia não perde sua capacidade funcional.

 

fibromialgia médico e paciente
Pacientes com fibromialgia devem fazer acompanhamento médico constante.



Em casa, algumas medidas ajudam no tratamento e a levam a pessoa a conviver melhor com a doença. Algumas das medidas são:

 

  • Reduza o estresse diário
  • Durma uma quantidade de horas suficiente para estar descansado no dia seguinte;
  • Faça exercícios regularmente;
  • Mantenha um ritmo de vida tranquilo;
  • Siga um estilo de vida saudável;

Perguntas frequentes


Fibromialgia pode ser confundida com depressão?

Alguns sintomas como alterações do humor, irritabilidade e tristeza, estão presentes em até 70% dos pacientes com fibromialgia. A depressão aparece em até 30% dos casos. Por isso os sintomas da depressão podem ser confundidos com os da fibromialgia. É necessário que o médico do paciente faça o diagnóstico precoce e inicie o mais rápido possível o tratamento da depressão, pois ela  piora os sintomas da fibromialgia, assim como a fibromialgia também piora os sintomas da depressão.


Quem tem fibromialgia pode fazer exercícios?

Sim. Pessoas com fibromialgia devem fazer exercício físico, principalmente os de condicionamento aeróbico que proporciona os melhores resultados a médio e longo prazos. Os pacientes podem ter melhora dos sintomas dolorosos e da fadiga. Introduzir programas de exercícios na rotina, seja no solo ou na água, têm apresentado sucesso no alívio dos sintomas.

Prevenção


Não há formas exatas de prevenção para a fibromialgia. Mas, quando descoberta precoce o tratamento adequado pode ajudar a evitar danos adicionais. As dicas de tratamento já citadas acima são excelentes métodos para aliviar os sintomas instalados.

Conclusão

fibromialgia pessoas de mãos dadas

Cuidados e paciência com os pacientes de fibromialgia são muito importantes.

A fibromialgia é um transtorno de dor crônica, que causa o surgimento de dor em várias partes do corpo e que não tem cura. Ela  ainda não tem uma causa específica, é possível que a fibromialgia surja devido a uma sensibilidade genética ou traumas físicos ou psicológicos, por exemplo.

 

Para aliviar os sintomas de fibromialgia, que além da dor por todo o corpo, também podem incluir cansaço frequente, indisposição, distúrbios do sono e rigidez por mais de 3 meses, algumas opções de tratamento são tomar remédios antidepressivos e analgésicos indicados pelo médico, fazer fisioterapia e terapias alternativas, como a acupuntura e manter um estilo de vida

 

Se você identificou um dos sintomas e suspeita de estar com a doença ou conhece alguém que esteja manifestando os sintomas da doença, procure um médico imediatamente para iniciar um tratamento. Na Cia da Consulta você pode agendar sua consulta de forma rápida e prática e pode cuidar da sua saúde com todo o conforto, rapidez e bem-estar.  

Compartilhe esse artigo e ajude mais pessoas a saberem sobre a fibromialgia e se cuidar. Veja também mais textos com dicas de saúde para aumentar a sua qualidade de vida e melhorar a sua saúde, leia aqui: