Carregando
Carregando conteúdo
[contact-form-7 404 "Not Found"]

Dermatite – O que é, sintomas, causas e tratamento

Data

8 ● outubro ● 2018
Saúde de A a Z

Dermatite – O que é, sintomas, causas e tratamento
Avalie este post!

Conheça tudo sobre a doença de pele que pode prejudicar a saúde e autoestima

Sua pele vem apresentando vermelhidão, feridas e coceira? Pode ser um sintoma da dermatite. Também conhecida como eczema, a doença afeta pessoas de todas as idades e provoca um intenso incômodo pelos seus sintomas, podendo causar até mesmo problemas de auto estima para quem desenvolve a doença.

Os sintomas principais da doença são feridas pelo corpo acompanhadas de irritação, coceira e vermelhidão. A dermatite pode se manifestar em diversas áreas do corpo, dependendo do tipo em que ela se apresenta.

A doença pode ser causada por vários fatores, desde uma saúde desregulada por falta de qualidade de vida como por alergia, contato com substâncias e problemas com a imunidade.

A dermatite é uma doença que pode ser controlada e depende muitas vezes da resposta do corpo para deixar de se manifestar. Aqui você vai conhecer um pouco mais sobre tratamentos e formas de prevenção.

 

Leia também: Escleroterapia. Tudo sobre o tratamento para quem tem vasinhos e varizes.

O que é Dermatite?

A dermatite, também conhecida como eczema é uma reação inflamatória crônica da pele que tem inúmeras causas, se manifesta de diferentes formas e com  sintomas que podem ser basicamente coceira, vermelhidão, bolhas, inchaço, ressecamento, espessamento e rachaduras na pele.

Segundo a Sociedade brasileira de dermatologia, a doença pode atingir cerca de 25% das crianças e até 7% dos adultos. A dermatite é uma doença hereditária e pode afetar a autoestima do paciente e sua interação social devido às feridas na pele.

Pode surgir em qualquer idade, qualquer parte do corpo e não costuma ser contagiosa, mas pode ser muito desconfortável para quem tem e até mesmo para quem olha de perto.

A melhor forma de tratamento reúne algumas medidas de autocuidados e medicamentos e cremes prescritos por um dermatologista que podem ajudá-lo no tratamento da doença.

 

Tipos de dermatite

A dermatite pode se manifestar em vários tipos que são classificados de acordo com critérios clínicos, entre as que mais prevalecem estão a dermatite de contato, atópica e a seborreica que podem ser entendidas da melhor forma aqui:

 

Dermatite de contato

Vermelhidão na pele e coceira são as causas principais da dermatite.

 

Esse tipo é uma reação inflamatória que ocorre na pele devido à exposição ou contato com um tipo componente que causa irritação ou alergia que costumam surgir nas mãos e na face. Não é contagiosa e não oferece riscos de vida.

Os principais sintomas desse tipo são: feridas na pele, coceira, vermelhidão e descamação.

 

Dermatite atópica

 

Na dermatite atópicas os sintomas costumam aparecer nas dobras de partes do corpo

Esse é um dos tipos mais comuns de dermatite e costuma surgir por meio de feridas que coçam e apresentem crostas, costumando surgir nas dobras dos braços e nas partes de trás do joelho.

A dermatite atópica é uma doença crônica da pele e também pode vir acompanhada de asma ou rinite alérgica.

Algumas ongs foram criadas para ajudar portadores de dermatite atópica, entre elas estão a AADA, que promove a saúde dos paciente com dermatite atópica através da arte, da ciência e da educação.

Dermatite seborreica

 

A dermatite seborréica atinge áreas com mais produção de óleo na pele.

A dermatite seborreica também é um tipo crônico, frequente e recorrente, mas não é uma doença contagiosa.  Ela costuma se manifestar em regiões da pele que apresentam mais glândulas sebáceas como a face e o couro cabeludo.

Bebês lactentes nos primeiros meses de vida e jovens são os que mais costumam desenvolver esse tipo de dermatite.  

 

Dermatite numular

 

Manchas em formas de moedas surgem no corpo de idosos na dermatite numular

Esse é um tipo que se caracteriza por manchas em forma de moeda, que podem apresentar bolhas minúsculas, crostas e escamas. Essas feridas costumam provocam coceira e inflamação.  

A dermatite numular costuma afetar pessoas de meia idade e idosos principalmente no inverno por conta do período de pele seca.  

Dermatite esfoliativa

 

A dermatite esfoliativa provoca descamação da pele.

Esse tipo de dermatite é uma inflamação grave que pode afetar toda a superfície da pele e causa vermelhidão, rachaduras e escamas na pele, fazendo com que a camada superior dela se desprenda, o que chamamos de esfoliação.

Alguns medicamentos como as penicilinas, sulfamidas, isoniazida, fenitoína e os barbitúricos podem ser provocar essa doença. Em alguns casos, ela ocorre como uma outra complicação de outras doenças de pele como dermatite atópica, psoríase e dermatite de contato.

Dermatite de estase

 

Pessoas que tem veias varicosas estão propensas a dermatite de estase.

Pode ser caracterizada uma dermatite de estase quando há uma inflamação na parte inferior das pernas devido ao sangue e líquidos ficarem paralisados e não circularem neste lugar.

A dermatite de estase costuma ocorrer em pessoas que têm veias varicosas (veias dilatadas e retorcidas) e inchaço (edema) na parte inferior das pernas e depois passam a desenvolver insuficiência venosa crônica.

Conheça também o tratamento para varizes e veias varicosas.

Causas

As causas da dermatite geralmente estão ligadas a várias condições de saúde e qualidade de vida, alergias, fatores genéticos e por agentes irritantes que podem causar os diferentes tipos de dermatite como, por exemplo:

Causas da Dermatite de contato

 

Metais e bijuterias podem ser alguns fatores de causa da dermatite.

Esse tipo é causado por algum agente externo a partir do momento que entra em contato com a pele. Pode ser por exposição a um agente muito agressivo como ácidos ou detergentes e produtos de limpeza (podendo causar também a dermatite de contato irritativa).

Também pode ser por reexposição a uma substância à qual você já foi sensibilizado em algum momento e desenvolve imunidade contra essa substância específica, como metais e bijuterias (dermatite de contato alérgica).

 

Causas da Dermatite atópica

Esse tipo pode ser causado por vários fatores, entre eles fatores genéticos, imunológicos e ambientais. Esse tipo de dermatite ocorre devido a qualquer quebra nas barreiras da pele que passa a se tornar mais propensa aos estímulos ambientais, além de apresentar uma resposta imunológica alta a estes estímulos.  

 

Causas da Dermatite seborreica

As causas são desconhecidas, mas quando ela surge costuma apresentar uma alteração sebácea e um componente imunológico. A presença de seborreia é de predisposição para o aparecimento deste quadro. Além disso agentes microbianos presentes na flora normal da pele também têm sido implicados no surgimento da dermatite seborreica.

 

Sintomas de dermatite

Os sintomas mais comuns da dermatite geralmente são vermelhidão, descamação e coceira na pele. Esses sintomas costumam variar em relação ao tipo de dermatite, localização e aparência das lesões. Veja alguns sintomas dos principais tipos de dermatite.


Sintomas na Dermatite de contato

Nesse tipo de dermatite que é mais irritativa, as características principais são:

– Vermelhidão
– Espessamento e ressecamento da pele
– Fissuras


Quando a dermatite de contato de tipo alérgica ataca, os sintomas dependem do tempo de evolução da doença:

Fase aguda: nessa fase costumam aparecer lesões mais vermelhas, mais inchadas, podendo apresentar bolhas ou vesículas e saída de secreção;


Fase crônica: aqui ocorre o ressecamento, espessamento da pele e descamação;


Em ambos os casos o paciente com dermatite pode sentir desconforto no local, ardência, coceira ou queimação.



Sintomas da Dermatite atópica

Nesse tipo a pele fica seca e pode provocar coceira intensa em adultos. Quando afeta os bebês, provoca lesões principalmente na face, poupando a área central. Na idade infantil, as lesões ocorrem predominantemente em áreas como dobras como na região posterior das pernas, na face flexora dos braços e no pescoço.

Em adultos as lesões ocorrem de forma semelhante e podem ter alguns aspectos crônicos e pode comprometer a qualidade de vida dos portadores desse tipo .

 


Sintomas da Dermatite seborreica

A dermatite seborreica atinge as áreas ricas em glândulas sebáceas, como couro cabeludo, pálpebras , sobrancelha, orelhas e tórax. As características das lesões são:


– Descamações

– Escamas esbranquiçadas ou amarelada

– Coloração avermelhada


Diferença entre a Psoríase e Dermatite Atópica

A psoríase e a dermatite atópica tem alguns sintomas bastante parecidos como manchas avermelhadas na pele, descamação, coceira e desconforto. O que diferencia as duas doenças são as complicações que elas podem gerar ao paciente. Veja aqui as principais diferenças:

 

A dermatite é uma doença crônica que tem não tem cura, mas tem controle.


Dermatite atópica – pode provocar asma e febre do feno (um tipo de rinite alérgica);

Psoríase – pode causar alguns outros problemas como pressão alta, diabetes tipo 2 e problemas nas articulações.


As duas doenças têm ainda outras características semelhantes: são doenças crônicas, ou seja, não têm cura. As duas podem ser desencadeadas por estresse, então, para evitar as duas o ideal é manter a saúde emocional sob controle. E alguns tratamentos podem tratamentos que conseguem diminuir os sinais e sintomas que elas provocam.


Quem tem uma das duas doenças pode desenvolver outros problemas de saúde como, por exemplo:  


Psoríase:
Artrite Psoriática;

– Obesidade;

– Diabetes tipo 2;

– Pressão alta;

– Doença renal;

– Doença cardiovascular;

Mal de Parkinson;

– Síndrome metabólica –  aumentando o risco de doença cardíaca;

– Doenças autoimunes – como doença celíaca, esclerose e síndrome de Chron;

– Problemas nos olhos como, por exemplo, conjuntivite.

Dermatite atópica:

– Asma;

Febre do feno;

– Coceira crônica;

– Infecções cutâneas;

– Dermatite de contato;

– Problemas de sono.


Fatores de risco


Os fatores de risco da dermatite podem variar de acordo com os tipos e entre eles podemos observar:


Dermatite de contato

Na dermatite de contato alérgica irritativa, se houver uma exposição crônica a agentes agressivos esse pode ser o principal fator de risco para desencadear a doença. Caso esta exposição esteja relacionada ao trabalho, podemos chamá-la de dermatose ocupacional.

Na dermatite de contato alérgica, quando há exposição ao agente por um longo período, pode ocasionar ao longo do tempo sensibilização (alergia) como no caso contatos com cosméticos e metais que possam desencadear alergias como cinto e bijuterias.


Dermatite atópica

Na dermatite atópica fatores, os fatores de risco agravantes ou que possam desencadear a doença são algumas práticas naturais de limpeza ou substância de contatos como banhos quentes em excesso, uso excessivo de sabonetes para limpeza da pele e uso de tecidos irritativos em contato direto com a pele.

 


Dermatite seborreica

Já na dermatite seborreica, os fatores que podem desencadear a doença são fatores ambientais como calor, umidade, uso de roupas que retém sebo e suor como lã, seda e tecidos sintéticos. Além disso, o estímulo nas glândulas sebáceas logo que uma criança nasce e também nos períodos da puberdade até a idade adulta (entre 18 e 40 anos), podem ser fatores desencadeantes.

Como é feito o Diagnóstico de Dermatite

O diagnóstico da dermatite na maioria dos casos é clínico, realizado pela história e exame físico do paciente. No entanto exames auxiliares como uma biópsia de pele podem ser realizados em caso de dúvida diagnóstica ou para afastar outras doenças de pele.

 

Cremes com corticóides podem ser utilizados para tratar a dermatite.

No caso da dermatite de contato alérgica, onde o paciente desenvolve imunidade contra certo alérgeno, pode ser realizado um teste de contato. Neste teste uma bateria padrão de substâncias é testada pelo contato com a pele do paciente para reproduzir a alergia. O teste é realizado em etapas e uma mínima quantidade da substância é colocada na pele do paciente.

O exame é seguro, mas a dermatite deve estar bem controlada na ocasião de sua realização.

A dermatite geralmente é sintomática e causa tanto desconforto estético como funcional ao paciente. O médico deve ser sempre consultado, tanto para início do tratamento como para o esclarecimento do diagnóstico.

O não controle da doença ou a contínua exposição ao agente, pode agravar ou generalizar a dermatite.

 

É importante consultar um médico para saber o tipo de dermatite.

Os Especialistas que podem diagnosticar de melhor forma a dermatite são:

  • Clínico geral
  • Dermatologista
  • Alergista
  • Imunologista

Como é feito o Tratamento de Dermatite

O tratamento vai depender fundamentalmente da causa da dermatite, por isso a importância do acompanhamento médico para correto diagnóstico.

Na dermatite de contato é de extrema importância o afastamento do agente externo causador, além de tratamento medicamentoso, em que são geralmente utilizados corticoides tópicos.

Na dermatite atópica uma avaliação individual é necessária e um acompanhamento criterioso e regular pode ser fundamental para o controle e diminuição das recidivas da doença, principalmente em casos mais sintomáticos.

Além de corticoides e imunomoduladores tópicos, a hidratação é de suma importância para o controle da doença.

Ainda, medidas comportamentais tornam-se necessárias, como afastamento de fatores agravantes ou desencadeante

Recentemente novas medicações orais como os imunobiológicos tem ganhado respaldo científico no controle de casos mais graves da doença.

 

Medicamentos para Dermatite

Somente um médico pode dizer qual o medicamento é o mais indicado para o seu caso,  a dosagem correta e a duração do tratamento. Não faça automedicação e siga sempre à risca as orientações do seu médico. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes, isso pode atrapalhar o resultado do seu tratamento.

 

Dermatite tem cura?

A dermatite não tem cura mas pode ser controlada com tratamento adequado e acompanhamento médico. A volta da doença pode depender de um caso a outro e da resposta ao tratamento do paciente.

 

Prevenção da Dermatite

Alguns métodos são importantes para prevenir a dermatite. Veja essas dicas que podem ajudar você a minimizar os efeitos em sua pele:

  • Tome banhos mais curtos ou menos quentes: banhos de chuveiros de 5 a 10 minutos. Use água morna, em vez de quente. O óleo de banho também pode ser útil;
  • Use produtos de limpeza ou sabonetes neutros: Escolha produtos de limpeza sem perfume ou sabonetes neutros. Cuidado com alguns sabonetes podem ressecar sua pele;
  • Seque-se com cuidado: Após o banho, escove a pele rapidamente com as palmas das mãos ou lave suavemente a pele com uma toalha macia;
  • Hidrate a sua pele: Enquanto sua pele ainda estiver úmida, use um óleo ou um creme para selar a pele com a humidade. Experimente diferentes produtos para encontrar um que funcione para você.

Conclusão

 

A dermatite pode causar bastante incômodo e afetar a autoestima dos pacientes.

Vimos que se a sua pele vem apresentando  sintomas como vermelhidão, feridas e coceira, pode ser dermatite. Também conhecida como eczema, a doença afeta de pessoas de todas as idades, não tem cura e provoca  um intenso incômodo.

Devido aos seus sintomas, podendo causar até mesmo problemas de auto estima para quem desenvolve a doença.

É importante consultar um médico para descobrir o tipo de dermatite, pois cada um requer um tratamento específico e ideal é também manter a qualidade de vida e a higiene da pele para evitar a manifestação da doença.  

Se você conhece alguém com os sintomas de dermatite e que precise de um médico rapidamente, agende sua consulta aqui.

Aproveite as nossas dicas para se  prevenir de doenças. Mas lembre-se de sempre procurar um médico para fazer um tratamento adequado para a sua saúde. Se quiser conhecer outras dicas de prevenção e cuidados leia esses textos.

Esse conteúdo ajudou você a tirar dúvidas sobre dermatite? Se sim, compartilhe com outras pessoas e ajude-as a saberem mais sobre a doença. Se restou alguma dúvida, agende um horário na Cia da Consulta e converse com um de nossos médicos!