Carregando
Carregando conteúdo
[contact-form-7 404 "Not Found"]

Caxumba – O que é, sintomas, tratamento e causas.

Data

11 ● outubro ● 2018
Saúde de A a Z

Caxumba – O que é, sintomas, tratamento e causas.
Avalie este post!

Saiba tudo sobre a doença que tem como sintoma principal inchaço no rosto.  

Você começou a apresentar ou conhece alguém com um inchaço entre a orelha e o queixo? Isso pode ser caxumba. Uma infecção viral que afeta uma das glândulas produtoras de saliva. A doença também conhecida como “papeira” tem como principal sintoma esse inchaço que costuma assustar e incomodar bastante quem é atingido pelo vírus.

 

A caxumba pode iniciar com uma dor seguida de inchaço no queixo.

Os sintomas podem levar de 14 a 25 dias para se manifestar e a doença é mais comum em crianças e adolescentes, mas também pode surgir em adultos mesmo que sejam vacinados. É importante que ao começar a apresentar esse sintoma principal juntamente com outros, um médico seja consultado para fazer o diagnóstico correto e indicar o que fazer nesse caso.  

 

Não há um tratamento específico para a caxumba, mas ela pode ser prevenida com a vacinação.

Nesse texto você vai ficar sabendo um pouco mais sobre a caxumba, como é adquirida, seus principais sintomas,  formas de prevenção e cuidados durante a doença.

Aproveite a leitura para cuidar da sua saúde.

Aqui você também fica sabendo um pouco mais sobre TDAH uma doença que também afeta  as crianças.

O que é caxumba?

A Caxumba, também conhecida como “papeira” é uma doença infecciosa de caráter viral, que afeta as glândulas parótidas – uma das glândulas que atua na produção da saliva- quando estão inflamadas. Essas glândulas estão localizadas entre as orelhas e à frente delas. A caxumba também pode afetar as glândulas submandibulares e sublinguais que também ficam próximas dos ouvidos.

A caxumba costuma atingir muito mais as crianças, podendo afetar uma das glândulas ou as duas. A doença não costuma causar muitas complicações, mas isso pode acontecer quando a pessoa contrai a caxumba na vida adulta.

 

A Caxumba tem um sintoma principal e característico que é o inchaço entre a região da orelha e queixo, que podem provocar um grande incômodo além de outros sintomas que fazem parte da doença.

 

Não há um tratamento específico para a Caxumba, algumas medidas e recomendações são feitas até os sintomas da doença passarem. A melhor forma de prevenir a doença é através da vacinação.

 

Caxumba é vírus?

A Caxumba é uma infecção viral aguda contagiosa causada por um vírus da família Paramyxoviridae, gênero Paramyxovirus.

 

O vírus da caxumba leva até 25 dias após o contato com o vírus para se manifestar.

O período de incubação, que ocorre do momento da contaminação pelo vírus até o surgimento dos primeiros sintomas, é de 12 a 25 dias, sendo mais comum que ocorram entre 16 e 18 dias. O vírus pode ser encontrado na urina da pessoa que contraiu a caxumba até 14 dias após o início da doença.

 

É importante saber que o ser humano é o único hospedeiro natural da caxumba. Isso quer dizer que a doença só pode ser contraída através do contato com outra pessoa contaminada e não pode ser contraída através de animais ou plantas, pois esses não são atingidos.

 

Um surto do vírus pode ocorrer caso as pessoas “não tenham recebido a vacina, não receberem o reforço a tempo ou terem seus anticorpos diminuídos ao longo do tempo até que haja uma mutação do vírus.

Como a caxumba é transmitida?

A caxumba pode ser transmitida de forma direta por via respiratória, quando gotículas de saliva da pessoa contaminada se espalham no ambiente através da fala, tosse ou espirro e atingem as pessoas sadias.

 

A Caxumba é transmitida facilmente por via respiratória.

Pode ocorrer também de forma indireta, que é menos frequente por meio de objetos e utensílios contaminados com secreção do nariz e/ou boca, porém, é menos frequente.

Se você não tomou a vacina que protege contra a caxumba, pode contrair a doença apenas ao conversar muito próximo da pessoa infectada, beijá-la ou então ao beber algum líquido no mesmo copo que a pessoa, por exemplo.

Se a pessoa é vacinada contra a caxumba, é difícil, mas não impossível pegar doença. Também costuma ser raro pegar caxumba duas vezes, mas pode acontecer. Se a pessoa que contraiu caxumba e somente um dos lados da glândula foi infectado pela doença da primeira vez, o outro pode acabar se infectando em um segundo caso de caxumba caso ocorra.

São consideradas protegidas contra caxumba, crianças ou pessoas que tomaram duas doses da vacina tríplice viral, com intervalo superior a 30 dias.

 

Sintomas da caxumba

Os sintomas da caxumba podem se manifestar até três meses após a contaminação pelo vírus. Algumas pessoas podem ter a doença e não apresentar qualquer tipo de sintoma, ou apresentam apenas alguns sinais mais leves da doença.

 

O Inchaço entre o queixo e a orelha é o principal sintoma da caxumba.

Quando os sintomas se manifestam, o primeiro e mais evidente sintoma é o inchaço das glândulas salivares e além deles outros sintomas também pode surgir como:

  • Inchaço e dor nas glândulas salivares (paroditite), podendo ser em ambos os lados ou em apenas um deles;
  • Dor muscular ao engolir;
  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Fadiga e fraqueza
  • Perda de apetite
  • Dor ao mastigar e engolir

Caxumba em homens

A caxumba quando atinge o homem, pode causar algumas complicações. A mais grave é a infertilidade e isso pode acontecer quando a doença não afeta somente as glândulas parótidas, mas também as glândulas do testículo. Isto acontece porque essas glândulas são parecidas nas suas formas fisiológicas e por isso a doença pode “descer” e atingir as glândulas dos testículos.

 

Nos homem a caxumba pode descer, atacar os testículos e provocar infertilidade.

Quando isso ocorre, o testículo passa a ter uma inflamação chamada Orquite e ela costuma destruir o epitélio germinativo dos testículos, local onde ocorre a produção de espermatozoides, o que acaba causando infertilidade no homem.

Quando o homem adquire caxumba, alguns sintomas podem indicar a descida para os testículos, entre eles estão:

  • Presença de sangue na ejaculação e urina;
  • Testículos inchados e doloridos;
  • Nódulo nos testículos;
  • Presença de Febre;
  • Mal-estar e desconforto;
  • Excesso de suor na região dos testículos;
  • Sensação de que os testículos estão quentes.

É importante que os homens fiquem atentos aos primeiros sintomas da caxumba e procure um médico para as devidas recomendações de tratamento.

 

Caxumba em mulheres

Nas mulheres a caxumba pode provocar inflamação no ovário.

Nas mulheres a caxumba pode provocar inflamação nos ovários, o que pode ser chamado de Ooforite. Nesse caso as mulheres passam a apresentar alguns sintomas como dor abdominal e sangramento.

É importante que as mulheres também procurem um ginecologista ao começar a sentir os sintomas e tiverem o diagnóstico de caxumba para seguir a melhor medida de tratamento nesse caso.

 

Caxumba em crianças

A caxumba costuma afetar principalmente as crianças e os sintomas costumam ser o mesmo dos adultos. Nas crianças as complicações costumam ser relativamente raros mas se ocorrerem podem afetar outras partes do corpo como pâncreas, testículos, ouvido e sistema nervoso central (provocando encefalite minha ou meningite).  

 

Em algumas crianças a caxumba pode provocar meningite.

Nesses casos, tanto a meningite quanto a encefalite que foram causadas pelo vírus da caxumba não são graves e em geral apresentam boa evolução e melhoria nas crianças.

A inflamação nos testículos, embora possa acontecer é pouco comum nas crianças com menos de 10 anos.

Fique atento, caso o seu filho fique com o pescoço enrijecido, apresentar convulsão febril ou começar a vomitar, procure ajuda médica imediatamente, pois esses sinais podem indicar uma complicação que precisa ser tratada rapidamente.

 

Caxumba em idosos

A caxumba também pode atingir os idosos, devido a imunidade que fica mais baixa nesse período. Os sintomas costumam ser os mesmos nos adultos e crianças. Porém, devido ao avanço da idade podem ser ainda mais incômodos e deixar os idosos fragilizados.

 

Caxumba em grávidas

Durante a gravidez, a mulher está mais suscetível a contrair doenças pois a sua imunidade é frequentemente mais baixa e nesse estado a caxumba também pode ser uma das doenças que podem se manifestar caso a grávida tenha tido contato com o vírus e não tenha tomado a vacina.

 

Mulheres que não tomaram vacina correm o risco de adquir caxumba na gravidez.

Uma vez que a mulher tenha tido recebido a vacina na infância ou tenha tido a doença em algum período da vida, está imune a doença. Caso não tenha tomado a vacina e também não tenha tido a doença, estará suscetível de ter a doença durante a gravidez.

O contágio da gestante pelo vírus que transmite a caxumba, pode provocar a morte do feto e consequentemente aborto nas primeiras 12 semanas de gravidez. A caxumba não está associada a malformação fetal ou qualquer outro tipo de problema.  

É importante que a gestante não faça a vacina contra a caxumba durante a gravidez para não haver risco de contaminação do feto.

 

Diagnóstico de Caxumba

Quando um paciente procura um médico com sintomas que possam indicar a caxumba, o médico costuma solicitar uma amostra de sangue para investigar presença da doença.

 

O sistema imunológico pode produzir anticorpos para combater a infecção, e estes circularem pelo seu sangue. Então, se você tem caxumba, o exame de sangue irá mostrar que os anticorpos estão sendo produzidos para combater o vírus.

 

A confirmação da caxumba pode ser feita por meio da realização de exames de sangue para identificar a presença de anticorpos contra esse vírus no sangue e, assim, eliminar a hipótese de outras enfermidades que possam se manifestar de forma semelhante.

Tratamentos

A caxumba não tem um tratamento específico e para ela também não existe remédio, ela assim como a maioria das doenças por vírus vai melhorando conforme resposta do organismo.

 

Assim, o tratamento é restrito apenas a pessoa ficar em repouso e usar medicamentos para melhorar alguns sintomas como febre, dor de garganta entre outros. Mas é importante que o paciente que esteja com caxumba siga essas orientações durante a doença:

– Ficar em repouso e manter-se isolado em casa para evitar a disseminação do vírus para outras pessoas;

– Fazer uma alimentação leve;

– Ingerir bastante líquido;

– Fazer o uso de máscara na presença de outras pessoas no ambiente;

– Evitar a ingestão de alimentos ou sucos ácidos, assim como de alimentos muito condimentados, pois provocam o aumento da secreção da parótida e, consequentemente podem causar dor.

Tratamento da Caxumba no testículo

Quando a caxumba atinge os testículos, o tratamento é semelhante ao da caxumba comum, onde é indicado repouso e descanso e a ingestão de remédios analgésicos e anti-inflamatórios como Paracetamol ou Ibuprofeno, por exemplo.

 

Especialistas que podem diagnosticar a caxumba

Você deve buscar ajuda médica quando a intensidade dos sintomas de caxumba aumentarem e passarem a provocar incômodo.

Os médicos que podem diagnosticar a caxumba são:

  • Clínico geral
  • Pediatra
  • Infectologista

Durante a consulta é importante que você relate todos os sintomas, quando iniciaram e se você teve contato com alguém contaminado com caxumba.

 

Se você precisa consultar um médico urgente para diagnosticar os sintomas de caxumba e está sem plano de saúde, na  cia da consulta você pode agendar de forma rápida, fácil e sem grandes despesas para o seu bolso.

 

Como prevenir a Caxumba?

A caxumba pode ser prevenida por meio da vacina contra o vírus. Em geral, essa vacina costuma ser aplicada juntamente com as de sarampo e rubéola, a chamada vacina Tríplice Viral. A vacina costuma ser aplicada em duas doses, a primeira entre 12 e 15 meses e a segunda entre 4 e 6 anos de idade.

 

A triplice viral é vacina que protege contra a caxumba

Adultos que não foram infectados pelo vírus da caxumba na infância ou na adolescência têm indicação de ser imunizados, com exceção de gestantes e imunodeprimidos graves.

 

A vacina tríplice viral é uma combinação do vírus vivos atenuados que atua para combater a manifestação do sarampo, caxumba e rubéola, apresentada sob a forma liofilizada, em frasco-ampola com uma ou múltiplas doses. A Vacina é obrigatória e está disponível no calendário de vacinação do SUS.

 

Os três componentes desta vacina são altamente imunogênicos e eficazes, dando imunidade duradoura por praticamente toda a vida. A proteção inicia-se cerca de duas semanas após a vacinação. E só em casos muitos raros a pessoa que foi vacinada possa manifestar a caxumba.

Complicações

A maioria das complicações da caxumba se desenvolvem por meio de inflamação e inchaço em alguma parte do corpo, tais como:

 

  • Testículos
  • Pâncreas, causando náusea a vômitos
  • Ovários e seios
  • Cérebro, podendo se tornar grave
  • Meningite, que pode ocorrer se o vírus da caxumba se espalha através de sua corrente sanguínea para infectar o seu sistema nervoso central.

 

Outras complicações incluem:

 

  • Perda de audição em um ou ambos os ouvidos, em casos raros;
  • Complicações fetais, caso uma mulher grávida contraia a doença no primeiro trimestre de gestação;

 

Chame o seu médico se a criança se desenvolve:

  • Febre maior que 39°C
  • Problemas para mastigar ou tomar líquidos
  • Confusão mental ou desorientação
  • Dor abdominal
  • Dor e inchaço dos testículos.

Caxumba tem cura?

Sim, tem cura! O corpo atua na eliminação do vírus da caxumba com o passar dos dias, portanto ficar em repouso e seguir o tratamento recomendado pelo médico proporcionará a cura completa da doença.

Conclusão

 

É preciso vacinar as crianças para evitar o contágio e mais casos de caxumba.

Vimos que a caxumba, também conhecida como “papeira” é uma doença infecciosa causada por um vírus da família dos Paramyxovirus, que provoca inflamação não só nas glândulas parótidas, mas também nas glândulas submaxilares e sublinguais, glândulas produtoras de saliva.

A caxumba faz parte das chamadas doenças comuns da infância por costumar atingir, principalmente, crianças e adolescentes em idade escolar, dos 5 aos 16 anos. O período de maior risco para a infecção é durante o inverno e até o começo da primavera.

A caxumba é uma doença benigna, mas em alguns casos pode atingir outros órgãos e provocar complicações como: inflamação dos testículos drauzio e dos ovários (que pode resultar em esterilidade), meningite asséptica, pancreatite, neurite e surdez.

O melhor método de prevenir a caxumba é através da vacina que está disponível no calendário de vacinação do SUS e é conhecida como Tríplice viral.

A caxumba tem cura e geralmente é feita pelo próprio organismo e os cuidados devem ser feitos em casa com remédios receitados por um médico para eliminar outros sintomas como febre e inflamação na garganta que podem causar grandes incômodos no período.  

Se você tem ou conhece alguém que esteja com os sintomas indicativos da caxumba e precisa consultar um médico rapidamente, agende uma consulta de forma rápida e prática aqui.

Com essas dicas você pode cuidar melhor da sua saúde e se  prevenir de doenças. Mas lembre-se de sempre procurar um médico para fazer o diagnóstico correto. Aqui você também encontra outros textos para ajudar a tirar suas dúvidas sobre saúde.

Esse conteúdo foi útil para você? Se sim, compartilhe com outras pessoas e  ajude a informar amigos e familiares sobre a Caxumba. Se restou alguma dúvida, agende um horário na Cia da Consulta e converse com um de nossos médicos!